EMDR Treinamento & Consultoria

+55 61 3443 8447 Envie um email

Menu
EMDR

Seminário: Integração e Reprocessamento do Trauma (módulo 1)

* Aberto para psicólogos (CRP), psiquiatras (CRM), médicos com formação em psicoterapia.

Data e Horário

  • Quinta (22/03/2018): das 10h às 18h
  • Sexta (23/03/2018): das 9h às 18h
  • Sábado (24/03/2018): das 9h às 18h
  • Domingo (25/03/2018): das 9h às 16h

Local

Brasília Imperial Hotel
Endereço: Setor Hoteleiro Sul Q. 3,
Bloco H – Brasília, DF, 70322-906
Telefone: (61) 3425-0000 (para reservas)

Investimento:

SÓCIOS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMDR

  • À vista R$2.800,00   Parcelado R$ 3.000,00 (valor até 30/11/17)
  • À vista R$3.000,00   Parcelado R$ 3.200,00 (valor até 28/02/18)
  • À vista R$3.400,00   Parcelado R$ 3.600,00 (valor até 16/03/18).

NÃO SÓCIOS

  • À vista R$3.000,00   Parcelado R$ 3.200,00 (valor até 30/11/17)
  • À vista R$3.200,00   Parcelado R$ 3.400,00 (valor até 28/02/18)
  • À vista R$3.600,00   Parcelado R$ 3.800,00 (valor até 16/03/18).

*Inscrições abertas até o dia 16 de março de 2018

Formas de Pagamento:

  • Cheque
  • Depósito (pagamento à vista)
  • Cartão de Crédito

Sobre o Seminário

Seminário de Desenvolvimento Profissional em Psicoterapia de Integração e Reprocessamento do Trauma

Este seminário de Desenvolvimento Profissional tem a finalidade de oferecer aos participantes uma formação avançada para o desenvolvimento de suas habilidades e competências terapêuticas. A palavra Integração se usa com dos significados:

Refere-se à integração dos modelos de trabalho em psicoterapia que mostram ser uma proposta interpessoal e o trabalho de construção de uma relação terapêutica em sintonia e contato pleno para ajudar ao cliente a entrar em contato com sua experiência interna e poder desenvolver suas capacidades de mindfulness. Da mesma maneira, se abordarão os mecanismos mais extremos da dissociação vertical: a divisão ou fragmentação do eu em estados do ego e como trata-los; assim como o desenvolvimento de habilidades e técnicas para tratar com os casos de maior desregulação. A constante através de todo o trabalho é o emprego de uma presença terapêutica limpa e na agenda.

O outro significado de integração refere ao objetivo de toda psicoterapia profunda: a integração dos fenómenos que conformam a experiência (emoções, cognições, sensações, condutas) e a harmonização do sentido do eu do cliente. A integração se produz despertando a capacidade de auto cura do sistema, isso implica que o cliente possa abraçar e apropriar-se de sua experiência desde a dimensão de seu Observador Amoroso, a instancia última do sentido do eu (o que eu chamo o Eu Essencial).

A formação se focaliza em desenvolver uma perspectiva integradora, relacional e neurobiológica enfocada no reprocessamento e a cura do trauma. Em última instancia procura a integração da experiência fomentando a capacidade de auto cura do cérebro. Iremos do interpessoal, que se manifesta na relação terapêutica, em direção ao intrapessoal (o contato íntimo com a experiência interna e a construção da consciência dual), para desenvolver uma relação e vinculo interno do cliente com os diferentes aspetos de sua experiência.

A força da presença do terapeuta e a relação é um fator central para ajudar o paciente a aceder a seu próprio estado de presença desde o que ‘e acolher’ a experiência não processada e frequentemente repudiada pelo cliente. O fim último é ajudar ao cérebro a despertar e enfocar sua capacidade de auto cura.

Objetivos:

Desenvolver as habilidades profissionais e os conhecimentos em torno a:

  • Estabelecimento e emprego da relação terapêutica e as habilidades de uma  sintonia profunda para ajudar ao cliente a entrar em contato com sua experiência interna.
  • Afinar a habilidade de trabalhar com o manifesto na transferência  e empregar a transferência para detectar o esquema organizador primário da experiência.
  • Incluir na abordagem psicoterapêutico um enfoque baseado na neurociência e uma terapia essencial, que promova um processamento da experiência de baixo para cima (do corpo e o cérebro subcortical ao processamento neocortical).
  • Conhecer os efeitos do trauma na dissociação vertical, a fragmentação do eu em estados do ego, e desenvolver uma perspectiva relacional e de trabalho orientada à harmonização da multiplicidade interna.
  • Ajudar ao paciente a despertar e sustentar sua consciência dual, o Observador Amoroso (Eu Essencial), a partir disso processar seu eu experiencial.
  • Desenvolver o próprio terapeuta uma atitude de Presença avançada e limpa que ajude a construir o espaço para a auto cura (Bolha Curativa).

Calendário

A formação atual propõe dos encontros Intensivos, de 4 dias cada um durante o período do ano académico. Os dois intensivos tem uma duração de 32 + 32 horas.

PROGRAMA:       

Neste primeiro módulo mostraremos quais são os princípios e as atitudes que emergem destes princípios para que a terapia se converta em um espaço sanador. Ensinaremos como afinar as habilidades de criação do vínculo terapêutico, que seguramente já levamos tempo praticando, para dirigi-las a favorecer a experiência interna do cliente e a consciência de seus diferentes estados do ego e de seus processos, fomentando assim no cliente a responsabilidade de sua própria mudança.

DIA 1

  • Princípios de uma terapia essencial e integradora
  • A sintonia e implicação na relação terapêutica: indagação, validação e reconhecimento.
  • Demonstração ao vivo com um participante
  • Discussão e ensino sobre a demo
  • Práticas
  • Elaboração das aprendizagens do dia (Plano Desenvolvimento Profissional)

DIA 2

  • A transferência como modo implícito do recordar, uma visão de trabalho.
  • Os esquemas relacionais como organizadores primários da experiência
  • A presença terapêutica como espaço para a cura: introdução.
  • Demonstração ao vivo
  • Discussão e ensino
  • Práticas experienciais
  • Elaboração das aprendizagens do dia (Plano Desenvolvimento Profissional)

DIA 3

  • Psicotraumatologia: impacto das relações precoces no amadurecimento neurológica.
  • A teoria polivagal e seu emprego na terapia.
  • O corpo leva a conta: Processamento de baixo para cima
  • Demonstração ao vivo
  • Discussão e ensino da demo
  • Experiencial dos assistentes
  • Elaboração das aprendizagens do dia (Plano Desenvolvimento Profissional)

DIA 4

  • A dissociação e a fragmentação do eu a través do modelo da dissociação estrutural: divisão do eu em base a os sistemas de sobrevivência
  • Modelo de trabalho com partes: introdução, o espaço da consciência e as diferentes partes.
  • Demonstração ao vivo
  • Discussão e ensino
  • Experienciais com participantes.
  • Elaboração das aprendizagens do dia (Plano Desenvolvimento Profissional)